Lula retira lesão na laringe em hospital de São Paulo; presidente eleito está bem

PUBLICIDADE

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve, no domingo (20), no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, para a retirada de uma lesão na laringe.

O procedimento foi bem sucedido e ele já teve alta. A informação foi divulgada inicialmente pelo jornal Folha de S.Paulo.

O presidente eleito foi atendido pelos médicos Roberto Kalil Filho, Rui Imamura e Artur Katz.

Exames de rotina de Lula realizados no dia 12 apontaram inflamação das cordas vocais e leucoplasia na laringe, que é caracterizada por manchas brancas. Eles também mostraram “completa remissão do tumor diagnosticado em 2011”.

Segundo médicos, a leucoplasia não é uma “emergência” médica”, mas requer acompanhamento médico, uma vez que pode evoluir para um câncer. As probabilidades de isso ocorrer, no entanto, são de cerca de 10%.

O boletim médico divulgado pelo hospital no dia 12 dizia que “foram realizados exames de imagens: ecocardiograma, angiotomografias e PET scan, que estão normais e seguem mostrando completa remissão do tumor diagnosticado em 2011”.

Os médicos também associaram a inflamação, agora já removida, ao esforço vocal de Lula em comícios durante a campanha eleitoral.

“O exame de nasofibroscopia mostra alterações inflamatórias decorrentes do esforço vocal e pequena área de leucoplasia na laringe”, completava o boletim.

O presidente eleito faz rotineiramente exercícios com fonoaudiólogo.

PUBLICIDADE